Em meio a tantos problemas extracampo e tendo que lidar com o clima de chateação por conta do rebaixamento antecipado, o Imperatriz terá que lidar com mais uma pedra no caminho, durante a semana que antecede o confronto com o Paysandu, pela 15ª rodada da Série C do Brasileiro.

Com a dificuldade manifesta de ter o mínimo de jogadores para entrar em campo durante as partidas, o Cavalo de Aço pode sofrer mais baixas do que já tem atualmente. O imbróglio, desta vez, é por conta da validade dos contratos de alguns atletas do clube.

Segundo apurou o ge, seis jogadores terão seus vínculos expirados no próximo dia 15 de novembro, véspera da partida contra os paraenses. São eles, o goleiro Jairo, o zagueiro Henrique Mattos, o lateral-esquerdo Lorran, os volantes Nonato e Adriano e o atacante Jerinha. Nenhum deles foram procurados pelo clube para iniciar uma conversa sobre uma prorrogação do vínculo.

Dos seis jogadores citados, dois já não entrariam em campo diante do Paysandu. Jairo foi expulso contra o Botafogo-PB e cumprirá suspensão automática, enquanto Henrique Mattos se recupera de lesão muscular.

Além de esbarrar nas dificuldades financeiras, a diretoria tem uma relação já desgastada com os jogadores, que por sua vez, demonstram insatisfação com a forma em que o clube conduz e trata a situação do time, quem tem a pior campanha de sua história em competições nacionais.

Logo, mais uma corrida contra o tempo se inicia para o Imperatriz, para poder contar com peças suficientes para entrar em campo contra o Paysandu, na segunda-feira (16). O clube tem de prontidão seis reforços contratados desde o mês passado, mas segue bloqueado para inscrevê-los, uma vez que a pendência na FIFA ainda segue sem um veredito.

Já rebaixado e sem contas para fazer, o Imperatriz agora apenas cumprirá tabela nas próximas quatro rodadas. O Cavalo de Aço encerra a participação no Campeonato Brasileiro da Série C diante do Manaus, no próximo mês, em Imperatriz-MA.

Fonte: G1
Foto: Jorge Luiz/Paysandu