A região de Querala, na Índia, ganhou um novo ponto turístico depois que o rio de Avala Pandim, em Kozhikode, perto de cidade de Perambra, ficou rosa em consequência do nascimento de milhares de flores aquáticas.

Conforme a notícia se espalhou por meio das redes sociais dos moradores locais, diversas pessoas que moram nas regiões próximas foram até o local testemunhar a vista espetacular.

Apesar de o fenômeno se tornar conhecido somente agora, os moradores locais já declararam em entrevista que as flores são vistas há alguns anos, mas em quantidade bem menor.

A explicação de alguns especialistas é que a pandemia do coronavírus pode ter contribuido para essa floração. Como não há muito movimento nessas águas, as flores conseguiram se reproduzir em maior velocidade e volume. No entanto, a chegada do público causou algumas preocupações. Isso porque muitos deles colheram as flores que criaram a ilusão de que a água estaria rosa.

Biólogos informaram ao jornal “India Times” que a colheita das plantas pode causar sérios danos à ecologia local. “Se alguém estiver coletando essas plantas, deve-se cuidar para cultivá-las apenas dentro de um aquário. Se cair em rios ou arrozais, pode haver uma destruição em grande escala”, disse o especialista à publicação.

O fenômeno deve ocorrer até o final do mês de dezembro, quando o volume das flores começa a reduzir, até desaparecer completamente — quando o rio volta a apresentar a sua coloração habitual.

Fonte: UOL
Foto: Deepesh John