O apresentador do programa Brasil Urgente, José Luiz Datena, ficou indignado durante transmissão ao vivo hoje após exibir acusações do presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, de que a emissora Band queria dinheiro. As acusações foram feitas na reunião ministerial, cuja gravação foi divulgada nesta sexta-feira (22), por ordem do Supremo Tribunal Federal (STF).

A frase de Guimarães dá a entender que o banco recusou um pedido de ajuda da emissora. “Acho que a gente tá com um problema de narrativa. Hoje de manhã, por exemplo, o pessoal da Band queria dinheiro. O ponto é o seguinte: vai ou não vai dar dinheiro pra Bandeirantes? Ah, não vai dar dinheiro pra Bandeirantes? Passei meia hora levando porrada, mas repliquei”, declarou. A fala ocorreu na reunião ministerial do dia 22 de abril.

Após exibir o trecho o apresentador José Luiz Datena protestou. “Aí vem o cara (Pedro Guimarães) numa reunião ministerial com o presidente da República e diz ‘o pessoal da Band quer dinheiro’. Se você deu dinheiro para alguém aqui da Band, Pedro, você indique para quem você deu, que com certeza essa pessoa vai ser demitida, se não foi uma coisa legal, se não foi mídia técnica. E do jeito que você colocou tem dúbia interpretação. Ou você prevaricou e o Bolsonaro devia te mandar embora hoje.”

Datena afirmou que o “Brasil Urgente” vinha exibindo uma ação comercial da Caixa sobre o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600. O apresentador criticou a fala de Pedro Guimarães, cobrando esclarecimentos sobre o que ele quis dizer. Datena disse também que não entrevistará mais o presidente Jair Bolsonaro no seu programa.

Fonte: O Liberal
Foto: Reprodução/Band